Rio Doce apresenta recuperação com redução no volume de rejeitos

    São várias as tecnologias e soluções executadas na bacia do rio Doce pela Fundação Renova e suas parceiras que contribuem para a recuperação ambiental e para a criação de condições favoráveis à biodiversidade dos cursos d’água. O rio Doce vem respondendo às ações e está se recuperando dos impactos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG).

    Para receber notícias no seu WhatsApp clique aqui

    E para receber notícias da nossa página no Facebook

    É o que mostra estudo do professor Dr. Carlos Tucci, especialista em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental, que analisou as características hidrossedimentológicas (erosão hídrica, dos sedimentos fluviais e dos depósitos em rios e reservatórios) do trecho da bacia do rio Doce atingido pelo rompimento. As análises indicam que atualmente no trecho entre a Usina Hidrelétrica Risoleta Neves (Candonga) até a foz, no Espírito Santo, os dados referentes ao transporte de sedimentos do rio Doce já se aproximam dos índices históricos. Estes índices são medidos pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) em sua rede hidrometeorológica, com dados de antes do rompimento. A comparação evidencia uma clara recuperação do trecho afetado. Saiba mais

    A recuperação dos cursos d’água impactados pelo rompimento da barragem de Fundão passa pelas ações conduzidas pelos programas da Fundação Renova. Saiba mais sobre as ações de recuperação ambiental. Para conhecer as condições atuais da bacia do rio Doce e se informar sobre a qualidade das águas dos rios da região, conheça a Expedição Rio Doce.