SANEOURO entrega relatório anual que atesta qualidade da água distribuída pelas estações de tratamento

    A divulgação cumpre o Decreto Federal nº 5.440/2005, PORTARIA GM/MS Nº 888, DE 4 de maio de 2021 e a Lei 8078/1990

    Para receber notícias no seu WhatsApp clique aqui

    E para receber notícias da nossa página no Facebook

    Se inscreva no nosso canal do you tube para receber nossas reportagens, clique aqui

    A SANEOURO, concessionária responsável pelos serviços de água e esgoto de Ouro Preto, deu um importante passo na divulgação de informações da qualidade da água distribuída na cidade. A empresa iniciou a entrega do relatório anual de qualidade da água, um documento que resume as análises laboratoriais realizadas durante todo o ano de 2020 na sede e distritos.

    O relatório apresenta um compilado de informações das análises realizadas nos sistemas de distribuição atendidos pelas Estações de Tratamento de Água – ETAs. As coletas de amostras de água são realizadas diariamente em toda a extensão das redes de abastecimento para controle de qualidade, visando sempre atender os padrões de potabilidade exigidos pela Portaria GM/MS Nº 888, de maio de 2021. “Hoje seguimos o plano de amostragem conforme estabelecido em legislação e coletamos em média 500 amostras por mês. Todos os procedimentos são realizados baseados em normas técnicas e por equipe treinada, especializada e empenhada em prestar o melhor serviço possível a população,” destaca a encarregada de operação, Bianca Santiago.

    O relatório está sendo entregue pela equipe de agentes comerciais da concessionária e é mais uma ferramenta que o cliente pode utilizar para acompanhar a qualidade da água que está chegando até sua residência. Todos os parâmetros físico-químicos e microbiológicos que o Ministério da Saúde indica para que a água seja considerada potável são controlados pela concessionária.

    No documento o cliente pode acompanhar os significados e os limites permitidos e desejáveis dos parâmetros das análises que são realizadas como cloro, cor, turbidez, pH, Coliformes totais, bactérias heterotróficas e Escherichia coli. Além disso foram divulgadas as principais ações que a concessionária realizou para a melhoria do abastecimento de água em geral.

    Curiosidade

    Outra informação importante divulgada no relatório é a causa da famosa “ÁGUA “BRANCA”. Muitas pessoas pensam que a coloração branca da água quando sai da torneira está relacionada ao cloro, mas na verdade este fato ocorre em função da pressão da água dentro das tubulações. Para verificar é muito simples. Basta deixar a água descansar em um recipiente por alguns minutos e rapidamente a coloração “branca” irá desaparecer.  A SANEOURO reforça que o cloro não altera a cor e aspecto da água.

    O relatório também pode ser conferido pelo site www.saneouro.com.br, pelo link: encurtador.com.br/puAGI